Páginas

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Perdi meu celular!

Foi tudo incrivelmente terrível,principalmente a carga e o choque que tomei quando descobri.No primeiro momento parecia brincadeira,eu até dei um sorriso discreto pelo canto da boca e o sorriso foi acompanhado por um minuto de muita calma e extrema paciência até a explosão emocional,causada pelas tentativas frustradas de procura do aparelho de forma visual ,na qual procurei e tentei manter os olhos bem abertos para poder olhar para todos os lados,ângulos e direções e de forma incessante fiz ligações para que minha audição pudesse captar algum som que remotasse ao toque do meu querido celular.
Apesar de todo o meu esforço, foi tudo em vão e logo percebi que durante 10 meses iria pagar uma prestação de celular,o qual não estaria usando,ou se que usufruindo os jogos,os aplicativos e escutando as maravilhosas músicas colocadas no aparelho.No ato de escrever este crépusculo desabafo,lembrei que junto foi toda a minha vida,um chip de cinco anos e com imensa agenda telefonia,inúmeras mensagens de texto,e coisas que ninguém fará lembrar-me novamente.
O que sinto é que parece que alguém morreu,mas não tanto pelo aparelho,sim pela dívida e pelo sentimento de perda,pois uma pessoa extremamente competitiva não aceita de modo algum a perda,nem que ela seja a de um alfinete,nesse caso um aparelho celular dos meus sonhos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário