Páginas

terça-feira, 5 de abril de 2011

O sangue

Onde posso escrever com o meu sangue?
Na tua vida?
Na tua alma?

Posso realizar loucuras,posso te demonstrar o meu amor.
Posso sofrer por dor.
Dor de amor...
Eu sinto Dó de quem amou o amor
Só,de quem comigo amou.
Amou no paraíso infernal,
Numa amizade paradoxal,
No sentido com limites,
Nublado dia perfeito.

Sangue coitado meu!
Que amou quem não te avermelhou,
Nem te fortificou.

Oh!Sangue coitado meu!
Para que,foste te humilhar?
Para cair em regozijo ?
Cair na beleza pura?

Nenhum comentário:

Postar um comentário