Páginas

sábado, 30 de junho de 2012

Firework II


 Leia aqui: Firework I- Parte 1 de 2


82
Parte 2 de 2

Em cinco minutos e companhia tocou e como já sabia quem era a visita, fui atender. Não parecia nada de tão sério, pela sua felicidade gritante estampada em seu gesto de mascar chiclete. Perguntei se ele queria entrar ou se preferiria conversar pelo condomínio e ele, como de costume, me respondeu com outra pergunta, a qual finge não ter escutado e recusei-me a responder. Disse que estávamos para juntar e se ele quisesse entrar, jantaria conosco. Assim foi como ele fez,  jantou,  conversando com o meu pai, como se fossem amigos de longas datas e depois, quando meu pai foi assistir a sua TV, fomos ao quarto com o objetivo de jogar vídeo game.

No quarto, perguntei o que tinha o feito ir até a minha casa, como ele tinha conseguido o meu endereço e disse que tinha ligado para ele pela tarde, mas que a ligação não foi atendida. Ele me informou que tinha ido a padaria e tinha chegado em casa no momento em que o telefone tinha parado e que ele não queria ficar em casa na sexta-feira a noite, assistindo TV, como sempre e que eu já tinha lhe dito que morava em condomínio e como este é o único na cidade...

Percebi que aquele seria o momento propício de estabelecer qualquer relação que eu tivesse em mente. Comecei falando do comportamento das meninas em cercá-lo no segundo dia de aula e perguntei o que ele achava desse tipo de situação. Ele me não quis me responder e eu fiquei calado e prometi não fazer mais perguntas. Ficamos calados durante alguns minutos e de repende ele quebrou todo aquele silencio.
- Eduardo? Edú? Se eu fizer uma pergunta e você não gostar dela, você promete não alterar-se?

- Dependendo da pergunta.

- Você fica comigo essa noite?

Eu me assustei e fiquei calado durante muito tempo, não entendendo e sua pergunta.Pensei e respondi:

- Como?

Ele permaneceu em silêncio.

- Ei, você...

Nesse momento ele interrompeu os meus clamados com um breve beijo, fazendo o meu coração disparar e todos os meus músculos tremerem. Era uma sensação em que meus pés pareciam estar fora do chão, como se a gravidade tivesse extinguido e eu flutuava com um sentimento de medo, mas, mesmo assim, me entregava. Elevei a minha mão e toquei em seus cabelos, segurei forte e impedi que ele fugisse e interrompesse aquele ato. Estávamos ali, guiados pela emoção, pelo sentimento e pelo extinto.

Cautelosamente, aquele tinha sido o selo da nossa descoberta. Joguei o meu corpo sobre o dele, fazendo com que deitasse na cama e, aos beijos, a nossa respiração começava ficar ofegante, com as nossas mãos frenéticas que, um ao outro, acariciava. Ele retirou o seu All Star, empurrando a ponta traseira com a ponta dos seus pés e as suas meias, brancas, foram retiradas com movimento que os nossos pés faziam. Ao mesmo em que eu enfiava as minhas mãos sob a sua camisa, fazendo com que ela subisse e tocando em sua barriga, ele segurava forte o meu cabelo e falava, ao meu ouvido, que me queria.

Soltei-me de sua boca e retirei a minha camisa, jogando-a ao chão e voltei rapidamente, sugando a sua boca com o seu fel do amor. Ele tocava e, aos poucos, enfiava suas mãos sob o meu short de Brim, fazendo-me suspirar profundamente. E eu, abria o botão de sua calça Jens aos beijar os seus lábios, suspende-o e retirei a sua camisa, joguei o meu corpo sob o dele e, por fim, retirei a sua calça, vendo a sua cueca branca e lembrando que a porta estava aberta.

Corri e fui fecha-la rapidamente; passei o trinco e com a chave tive a certeza que estava trancada. Voltei e abracei-lhe com todas as minhas forças, beijei-lhe e resolvi tirar a minha bermuda, jogando-a ao chão. Estávamos os dois, ali, de cueca, entregues um ao outro, e aos desejos e aos prazeres. E ,quando estávamos ficando nus, ele clamou meu nome:

- Edú...Edú...

- O que foi?

- Camisinha? Você tem?

-Eu? Não!

Fim]

24 comentários:

  1. bom blog esse, li no negocio de comentário"faça um comentário inteligente" não posso toda a minha inteligência esta sendo investida em fazer historias foooodas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tipo assim...esse seu comentário foi inteligente. Ou acha que não? Você faz uma crítica e dar tapas com luvas de veludo...Usou a inteligencia, ou o resto de inteligencia que lhe resta depois de fazer historinhaaaaas"!

      Excluir
    2. Logo se vê KGeo... é só olhar o seu blog pra ter certeza de toda a sua inteligência

      Excluir
    3. Jac Bagis...Você está sendo ótima....kkkkkkk...Perfeição!

      Excluir
  2. Interessante,é um texto ou uma história ?
    Quer ter seu blog divulgado no Gerar Blog's ? acesse http://gerar-blog.blogspot.com/ e saiba como.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história em forma de texto. Simples assim....Não é uma novela, não é uma filme,não é uma história em quadrinhos...

      Excluir
  3. a história é boa, mas a imagem é meio estranha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho certeza que não leu... se lesse veria que a imagem tm tudo a ver com o texto

      Excluir
    2. Guro do Metal, adoro seus comentários....Eles tem tanta substancia em poucas palavras....E Jac, você conseguiu ler meu pensamento ? Agradeço pela sua visita Guru...

      Excluir
    3. Vamos dizer que passei a ler os pensamentos de alguns blogueiros depois de tantos comentários inteligentes e profundos que aparecem nos meus huahauhauahauhauahuahauhau

      Excluir
  4. Rá! temos um super heroi aqui! alguém decidiu parar por estar sem camisinha.

    a vida real deveria ser mais como a fantasia. Ou talvez não...

    Du Santana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse talvez não ficou como uma incógnita em minha mente...Pensei várias coisas...Mas, enfim, prefiro que a realidade seja mais semelhante com a ficção...

      Excluir
  5. Agora sim, o meu comentário: Adoro quando o escritor prende a atenção do leitor com a escrita, mas esse fim foi muito inusitado, merecia uma continuação huahauhauahuhauhauahuahauha

    E eu não conheço uma "transa" que tenha parado por falta de camisinha... pode até ter, mas acredito que seja raríssimo...

    Obrigada pela visita ao meu blog!

    Bjksssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. É,tudo isso é muito complicado são instintos e na hora "H" essas coisas fica complicado de controlar. Sãos heróis como disse Du Santana...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, então vou aguardar as próximas... bjksssssssss

      Excluir
  7. caramba o babado foi bom hein rsrsrs, bem bacana o seu estilo de brincar com as palavras, eu´só daria uma dica, tira aquele amarelo daili, da frase do senêca, é linda o pensamento, mas acho que o amarelo estraga o visual do seu blog, parabéns pelo trabalho, grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ops corrigindo : "dali" "é lindo o pensamento " rs fuiz

      Excluir
    2. Muito obrigado...estou pensando em sua dica.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. ENTREI EM SEU BLOG E ACHEI ELE MUITO BOM, MEUS PARABÉNS... JÁ ESTOU SEGUINDO!!!! SE POSSÍVEL SEGUE O MEU: http://sentimento-cru.blogspot.com.br MEU BLOG ESTA NO INICIO AINDA, E SE PUDER DEIXE UM COMENTÁRIO, SUA OPINIÃO SERIA MUITO IMPORTANTE PARA MIM. OBRIGADO DESDE JÁ E UM FORTE ABRAÇO. FRANCISCO MANIÇOBA.

    ResponderExcluir
  10. Retribuindo a visita! Volto mais vezes!
    Fernanda
    Pink Glam!

    ResponderExcluir