Páginas

sábado, 14 de julho de 2012

Império perdido e o casamento #2



Mulher e herdeira do Império Waarde, a menina não deveria ficar por muito sem os cuidados masculinos e, sendo assim, foi feito os preparativos de seu casamento para o dia posterior ao do sepultamento de seu pai.

A cerimônia de sepultamento foi digna de um rei. O corpo do imperador foi tratado por processos de retiragem de suas vísceras e foi posto, em seu lugar, palhas secas. Depois foi mergulhado ao ouro líquido, deixado secar e por fim, posto em sua urna. A menina, pela falta de sua mãe, encarou o luto e fez a raspagem de sua cabeça, vestiu-se com um cobertor dourado e uma túnica branca e ficou sentada em frente à urna durante todo o processo fúnebre. Ela segurava uma toalha preta, com a qual secava as mãos de todos aqueles que passavam para ver o seu corpo com a urna aberta, após terem todos lavados as suas mãos em um barril de barro com água misturada a ervas. Antes do meio-dia a urna foi fechada e com o seu cobertor a menina a cobriu e doze homens foram levando-a ao funéreo real.

No dia seguinte, a princesa deveria estar apta e pronta à cerimônia de sua conjugação vital  ,   após a coroação. Ela levantou-se, ainda abalada pela morte de seu pai, bem cedo e começou pelos banhos das 13 ervas que é primordial para a cerimônia. Após, vestiu-se com um vestido, justo, aos fios de ouro, os sapatos fechados e com pedras de diamante; uma casaca longa, semi- amarrada pela cintura, com ouro em pétalas de flores; uma echarpe  de fios de ouro e um imenso lenço , também ao ouro, amarrado em sua cabeça, para esconder o luto, que tinha o caimento ao chão e sobre ele arrastava-se.


Ela desceu as escadas do castelo e subiu ao cavalo branco selado, que já a esperava. O cortejo foi puxado pelos 100 marajás que estavam montadas em elefantes e arrumados em duas filas indianas. Em seguida, vinha a banda percussionista anunciando que haveria um cerimônia de casamento e atrás estavam as bailarinas, todas com vestes brancas e leves, como se fossem lençóis, dançando como se estivessem tomadas pelos orixás. E, por fim, vinha a noiva montada em seu animal alvo e forjando alegria.

Quando chegado à casa da cerimônia, o líder mandou, ao gesto, que os marajás guiassem os elefantes para abrir o caminho para que a noiva viesse ao topo das escadas. Ela desceu do seu cavalo e, ao som da banda, caminhou até o topo das escadarias. Quando já estava ao topo, foi avistado o 101 elefante, que nele vinha montado o próprio noivo, vindo com a sua roupa especial de guerra. Ele desceu do elefante no primeiro degrau e subiu toda a escadaria lendo as juras, que foram dadas à ele, de amor à princesa e ao império.

Ao fim, ele colocou um colar branco de pérolas ao pescoço da esposa e ambos saíram de mãos dadas, descendo as escadarias e depois subiram no elefante em direção ao palácio.

Assim que eles entraram, uma multidão ficou a espera pela nova aparição, que seria para a coroação. Ela apareceu pela porta com um luxuoso vestido de pano, branco e com os detalhes trabalhos manualmente. Ele deu-se com roupa de guerra e, também, branca. Os dois saíram caminhando em direção ao coreto, com a proteção da guarda real, entraram nele, assim como as 12 servas que trazia a roupa de seu casamento, que foi jogado ao chão e cortado aos pedaços. Foi clamado que os mendigos viessem receber o ouro daquela que será a próxima imperatriz e ela entregou os pedaços a cada mendigo junto com pão e vinho.

Os dois saíram caminhando em direção ao centro supremo, lá foram recebidos com a libertação de 24 pombas e uma chuva de arroz e milho branco, pisando em um tapete feito de trigo, ao qual caminharam até as escadarias do centro. Lá foram recebidos pelo supremo e sentados em duas cadeiras. Foram lavados os pés, secados e perfumados com o óleo da alfazema; receberam 6 colares brancos, significando paz, amor, honra, compaixão, lealdade e prosperidade; cada um. E , por fim, para então coroa-los, e torna-los imperador e imperatriz das terras Waarde , a coroa de palha, que significava poder e humildade.


Continua...

22 comentários:

  1. Olá, muito obrigado por sua visita em nosso blog, é muito bom receber comentários que nos mostram diversos pontos de vista e até complementam-nos. Muito grato pela visita e aguardamos você mais vezes, grande abraço!

    http://www.blogacimadenos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que... Diferente! Uau. Sério, enche os olhos ler algo fora do comum assim. (Sou dessas que só escreve sobre o que é palpável.)

    Espie: www.worse-or-better.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei do universo africano, do império e da princesa prometida, é diferente, novo, animador. Mas eu senti a primeira parte mais pessoal, e essa um tanto mais... fria. Mesmo assim, adorei o texto e vou continuar lendo a série.
    Por curiosidade, a riqueza de detalhes das cerimônias, principalmente do sepultamento do imperador, me levou a perguntar se você pesquisou algo sobre civilizações africanas ou foi no 'chuto-por-que-o-texto-é-meu'? rs
    Poxa, por que se foi no chute, parabéns, senti bem verdadeiro, bem real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção é ser e construir uma ÁFRICA que ninguém conheça, mas que faça parte da África que todos conhecem. Então foi pesquisado alguns rituais de algumas tribos do presente, do passado e do passado mais remoto, já que do futuro não é possível...Rsrsr...As pesquisas foram feitas em várias partes da África: sul, norte,nordeste,sudeste... Mas o detalhes que chamaram a minha atenção de um certa cultura, foram anexados ao detalhes de outras cultura e assim por diante. Mas aumentado o grau da realidade ou mudado os objetos utilizados para causar mais impacto.Eu vejo que você estava em mim....por que a primeira parte eu gostei mais....Obrigado pelo comentário....

      Excluir
  4. Maravilhoso, adoro tudo que tem rituais, e o universo africano é repleto desses rituais, está anotado, gostei muito mesmo =D
    http://pitadadecinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante =)
    Você está fazendo um trama bem rica, com muitas coisas a serem exploradas caso queira, e pelo que já li até agora, muita coisa interessante ainda vai acontecer né
    Vou seguir pra acompanhar =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode esperar que terá mais coisas e que ainda hoje, 16/07, sai a 3ª parte.

      Excluir
  6. Muito bom! Gostei muito!
    Sucesso ^^

    http://sorriaavidaebella.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. muito bom o texto. blog ta otimo parabens;

    ResponderExcluir
  8. parabéns pelo texto, é ótimo e super diferente do que estou acostumada a ler1 e acredito que a maioria também

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo texto e pelo blog!
    Uma boa tarde pra você!

    http://blog-fiquelinda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Muito bacana, meus parabéns!!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. os detalhes do ritual foram perfeitos ...

    ResponderExcluir
  12. não tinha lido a parte 2, essa história dá pra transformar em roteiro, eu escrevo roteiro pra filmes (só escrevo mesmo por que gravar que é bom nada por enquanto) e essas histórias juntas dariam um bom filme se fossem adaptadas.

    ResponderExcluir