Páginas

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Os "háres" do mundo!



POSTAGEM 99




A raiva que faz parte da dor; o choro que faz parte do amor, a vida que faz parte da morte, a eternidade que faz parte da sorte, um inveja que faz parte do sucesso. A humilhação que faz parte da superação, a conspiração que faz parte da glória. A glória que vem junto a queda, a pedra que é atirada, a sorte que foi lançada. O amor que foi perdido, o amor reconstruído, o amor que não se ama e o sentimento que não detém.


Às vezes  penso na vida e tanto que acabo por ficar exaurido e sem resposta. Para pensar, faço viagens  e  elas nem tão ao norte, nem ao sul, não ao extremo nem ao meio. Minha mente desvaneia em pessoas, navega loucamente. Não são as melhores e nem as piores, são humanos que tinha e tenho para viver. Parecia  tudo escuro e eu imóvel deitado ao chão, angustiado. Eu, com os meus, tocava em eternos lábios e parecia que toda a magia e feitiçaria de todas as bruxas e feiticeiras acontecia em meu coração. A morte estampava dentro de mim uma raiva, que sofria, como se fosse viva, dentro do meu peito e destruía cada parte do meu imaginário coração.

  
Não há galã que não tenha sofrido, mocinha que tenha vivido o que não queria viver. Há mendigos que come o que tem, há ricos que come o que não quer, há um Deus no centro do poder, há amor que quero viver. Há amor que não vem de você, sim,  vá para longe, bem longe de mim; com essa injúria, para conter a minha fúria. Há santidade para falar, há crueldade para enganar, há fome para saciar, há dizimo para tomar, há quem queira descansar,  há quem queira trabalhar, há quem queira escravizar, há quem quer explorar. Há demônios humanos, há santos que não são santos, há tanto para falar e ninguém há escutar...

25 comentários:

  1. Lindo texto! Eu toda vez que penso na vida fico entre a beleza e o silêncio sufocante que ela provoca em certos momentos. Ainda não sei qual é o sentido do viver...

    ResponderExcluir
  2. Eu vejo que em tudo há o positivo e o negativo... e procuro não ficar pensando no "e se..." para não ficar procrastinando... minha meta daqui pra frente é erguer a cabeça e fazer: deu certo, ótimo! Não deu é experiência!

    Boas Festas Willivan! Bjksssss

    ResponderExcluir
  3. belo texto...
    tudo na vida é um aprendizado...
    se e bom ou ruim... nada e descartado...

    ResponderExcluir
  4. Muito bom,obrigado pela visita.-Um abraço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
  5. Gostei...


    http://limaounada.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  6. Cafajeste Sedentario20 de dezembro de 2012 16:06

    Ótimo texto,leitura bem agradável,parabéns.

    ResponderExcluir
  7. E nós não somos tão simples como pensamos... :)

    ResponderExcluir
  8. Seu texto demonstra o quão ambígua é a vida. Creio que todos nós, ao refletirmos sobre ela, encontramos dúvidas que jamais serão respondidas e respostas que não estão ao nosso alcance. Muito bom o post.

    Ps: A imagem entrou em harmonia com o tema, relatando a confusão de pensamentos. Adorei isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBGD... Pelo seu comentário que brotou do fundo de seu coração...

      Excluir
  9. Para tudo existe um oposto ou mais.
    Valeu pela visita no meu blogue.
    Sempre que der passarei aqui, gosto de ler poesias e "parecidos" apesar do meu desvio de escrita nada convencional.

    Se puder olhar novamente - volta e meia atualizo - he he

    http://maiseducacaocleonicebragafonseca.blogspot.com.br/

    http://euachoqueusimplesmentenaosei.blogspot.com.br/

    Bom Natal!

    ResponderExcluir
  10. bravo, bravo, adorei se texto! me tornarei seguidora do teu blog...
    mas lendo cada frase do seu texto, sabe a frase que me deu vontade te dizer? é preciso conhecer os momentos de tristeza, para reconhecer os de felicidade, sem a chuva, as matas não crescem...
    e novamente, bravo, bravo, adorei seu texto
    visita o meu blog? me dá esse prazer ;)



    Fiz sexo oral nele. O pau era pequeno, mas grosso, então
    compensa. Chupei deliciosamente, sentindo aquele gostinho de pinto suado do fim
    do dia, porém, sem mal cheiro e sem gosto forte, uma delícia. Chupei com gosto
    mesmo, o que eu queria ter feito com Jonisson, e ele não foi, fiz
    deliciosamente em Valmir.
    http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com.br/



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente... você conseguiu ser mais em síntese do que eu... Muito obrigado! Darei uma passadinha láh!

      Excluir